Milho geneticamente manipulado no Jardim Botânico de Bastide, Bordeaux, 2010, Claude Petit

Para ficar feliz, não preciso de perder-me nas maravilhosas ilhas do arquipélago das Seychelles ou nos infinitos canais de Veneza. Basta-me um campo de milho geneticamente manipulado VANDALIZADO.