Apesar da crise (de chuva, claro), já começou a temporada de cogumelos!

Mas cuidado: como a temperatura anda quente (acho eu que é por isso), as letais amanitas estão a rebentar por toda a parte. O que, para qualquer mediano conhecedor da matéria, nem é assim tão mau: as comestíveis e deliciosas amanita caesarea, pelas quais por exemplo os catalães pagam fortunas inacreditáveis e que se distinguem muito facilmente de todas as outras irmãs amanitas (por terem lâminas amarelas e estrias inconfundíveis em toda a borda do chapéu) estão a aparecer bastante, elas que o ano passado não deram nenhum sinal de vida aqui nos montes da aldeia onde vivo.

Refogado com amanitas caesarae, alho e malagueta, Alentejo, 2011, Pedro Duarte

Já fiz umas belas refeições com elas, refogadas apenas com alho esmagado, uma malagueta poderosa e flor de sal.

Malaguetas da horta da vizinha, Alentejo, 2011, Pedro Duarte

A malagueta é efectivamente imprescindível no petisco.