A melhor frase de toda a enorme manifestação de hoje: “Do capitalismo: nem a sua crise nem a sua prosperidade.” (era mais ou menos isto)