A resposta surge ao minuto3’33, quando o célebre jornalista, grande conhecedor da história (da carochinha, claro), decide resumir todo o seu pensamento sobre democracia numa formulação concisa e clara:  “as coisas não se resolvem na rua”.