Todas as medidas políticas que hoje se tomam na União Europeia têm como única meta satisfazer os investidores, “acalmar os mercados”, agradar ao capital anónimo que circula e se multiplica sem parar, sem nos dar um segundo de descanso. É a sagrada ‘reacção dos investidores’ (basta ouvir uma qualquer declaração do Cavaco, do Barroso, do Passos, da Merkel…) que determina toda a política e, portanto, toda a vida da pólis.

O anzol (39), Novembro de 2011

Foi para isto que vocês votaram?