Ainda assim, sentimo-nos levemente surpreendidos (nós os reaccionários) quando descobrimos que o turismo se tornou já capaz de mercantilizar o mais desconhecido de todos os estados, a República Popular da Coreia do Norte, incluindo naturalmente o seu povo.

Doravante, o felizardo turista ocidental poderá fotografar com a sua câmara digital, convertendo em troféu de caça, um dos personagens planetários mais inacessíveis, menos americanizados e por isso mais “pobrezinhos e coitadinhos”: o cidadão comum norte-coreano (enquanto caminha pela rua com as duas pernas, enquanto vai às compras, enquanto apanha o autocarro para o trabalho ou enquanto entra  no restaurante).

Para isso, bastará ao turista ocidental reservar aqui a sua passagem de avião e seleccionar o seu tour package.