A leiloeira inglesa, aproveitando-se das dificuldades por que muitos portugueses hoje passam, veio ao último e mais pacato rectângulo da Europa em busca de artefactos valiosos. Três peritos oferecem gratuitamente uma avaliação a peças que possam interessar ao público-alvo da leiloeira: as elites internacionais. Escolheram cirurgicamente este período em que o Estado, para salvar as elites, aumentou brutalmente os impostos e cortou brutalmente os direitos/privilégios aos contribuintes. Quem passa por dificuldades e tem qualquer coisa de valor em casa sente-se naturalmente tentado a visitar a leiloeira.

Criada arrumando suite, Hotel Palácio Estoril, foto promocional do hotel

Os avaliadores instalaram-se no Hotel Palácio Estoril onde, durante alguns dias, avaliam as peças que as pessoas decidirem levar. Alguma da cultura material do país, desde que satisfaça os critérios dos avaliadores, ditados pelos interesses/modas das elites internacionais, poderá assim estar de partida.

A acumulação de riqueza, neste caso de peças valiosas, está em marcha. E não pode parar. A ‘crise’, essa, faz o seu papel, ajudando a que a riqueza se concentre nas mãos da classe que beneficia do sistema económico que gera a ‘crise’ e assim organiza a nossa aldeia global.

Detalhe da Suite Palácio de Luxo, Hotel Palácio Estoril, foto promocional do hotel