Ikea, Hospitalet (Barcelona), 2009, J. Villaplana

A passividade é um dos temas mais fascinantes do nosso tempo. Pena ser tão desprezado.

Há quem, no lugar de passividade, use o termo entretenimento. Outros, mais arrojados, confundem-na com liberdade (o partido de Berlusconi que beneficiava do voto de todos os passivos de Itália chamava-se Il Popolo della Libertà).