A freguesia de Nossa Sra. da Boa Fé (concelho de Évora) situa-se no coração da Serra de Monfurado, numa das raras paisagens europeias onde o homem, ao longo dos milénios, conseguiu encontrar um equilíbrio com o ecossistema que foi capaz de conservar até aos nossos dias a natureza autóctone e a vida selvagem. Os eucaliptos foram mantidos à distância, imperando o montado (sobreiros e azinheiras misturados com pastagens). As populações vivem maioritariamente da lenha, do carvão e da cortiça, recursos que o território ciclicamente renova. Os animais selvagens convivem com as actividades humanas. A biodiversidade não é aqui apenas um conceito, ela é real.

Hoje, com a assinatura de um contrato de exploração de ouro, tudo isto está em risco. O fanatismo austeritário de gerar dinheiro das formas mais perversas virou as máquinas (que se preparam para esburacar e contaminar todo o meio) contra esta paisagem e este modo de vida. Milhares de sobreiros e azinheiras serão arrancados para dar lugar à actividade extractiva mais contaminante do mundo, a do ouro.