Ou seja, são premiadas as grandes empresas francesas que, no plano mediático e do marketing, passam pelos maiores defensores da ecologia; e, que no plano da realidade concreta do dia-a-dia, maior contributo dão para a destruição selvagem e apocalíptica dos ecossistemas e da biodiversidade. Sendo difícil escolher aquelas que mais se notabilizaram neste tipo de comportamento esquizofrénico, foi feita uma votação que acabou por distinguir as seguintes:  Lesieur, Bolera e Areva.

Para mais informação, visite a página dos Prémios Pinóquio.