Há software fotográfico que melhora rostos de uma forma impecável. Com o programa Portrait Professional, por exemplo, o comum dos mortais que esteja farto da sua pele pode trocá-la sem ter de ir à farmácia.

Mas é preciso ter um ódio profundo por si próprio para se retocar desta maneira.

No entanto, há quem o faça. O que não falta por aí é quem sonhe em tornar-se vedeta de um video game.

Do mesmo modo, os políticos e promotores imobiliários que odeiam as paisagens mais maravilhosas das nossas urbes aplicam-lhes um software semelhante, deixando-as insípidas e formatadas ao gosto da burguesia nacional e do turista global.