Como a escravatura é uma das formas possíveis e cada vez mais actuais de nos vincularmos a esta sociedade e à vida moderna, um escritório de arquitectura de Vila Verde (Minho), em perfeita sintonia com o zeitgeist, decidiu elaborar o seguinte concurso:

Regulamento / Concurso Arquitetura Atelier

Regulamento

 

Artigo Primeiro

(Objetivo e Designação)

1-      O Concurso de Arquitetura «atelier» visa estimular a criatividade, inovação e conhecimento técnico de jovens arquitetos, com idade inferior a 35 anos.

2-      O Concurso tem dois objetivos distintos:

  1. a)Por um lado a elaboração de um projeto de uma moradia a custos controlados;
  2. b)Por outro um projeto livre onde a inovação, a criatividade e o arrojo sejam a premissa base.

3-      No âmbito do concurso são atribuídos dois prémios:

  1. a)O primeiro classificado ganha a oportunidade de um emprego com um período de experiência de dois meses;
  2. b)O segundo classificado fica com direito a um estágio no «atelier – Arquitectura e Engenharia» em Vila Verde, Braga.
  3. c)Todos os participantes recebem um certificado de participação.

4-      A atribuição dos prémios é feita por um Júri composto nos termos que constam do presente regulamento.

Artigo Segundo

(Elegibilidade)

1-      Podem participar no «Concurso de Arquitetura atelier», todos os jovens arquitetos com idade inferior a 35 anos e com licenciatura acreditada junto da Ordem dos Arquitetos.

2-      Os trabalhos apresentados serão entregues nos locais e prazos definidos neste regulamento e não serão admissíveis quaisquer atrasos, mesmo que justificados por fatores que não sejam da responsabilidade dos concorrentes.

3-      Só serão admitidos trabalhos realizados de forma individual.

4-      Não serão admitidos trabalhos a concurso cujo autor tenha relações profissionais, familiares ou pessoais com os arquitetos do «atelier – Arquitectura e Engenharia», sob pena de poderem ser excluídos em qualquer momento do presente concurso.

5-      Os trabalhos a concurso devem obedecer aos seguintes requisitos:

  1. a)Para a habitação a preços económicos deve-se ter em atenção o seguinte: a habitação destina-se a uma família da classe média portuguesa, com dois filhos; um dos elementos é trabalhador liberal (por exemplo: jornalista free lancer), a viver na periferia da cidade de Braga.
  2. b)No segundo caso, pretende-se o desenvolvimento de um projeto arquitetónico de tema livre, onde impere a inovação e a criatividade em cumprimento com a legislação vigente.

Artigo Terceiro

(Critérios de Avaliação)

1-      São aspetos relevantes em apreciação:

  1. a)O conceito arquitetónico;
  2. b)A criatividade demonstrada nos trabalhos apresentados;
  3. c)A cultura arquitetónica e capacidade técnica demonstrada nos trabalhos apresentados;
  4. d)A exequibilidade técnica, financeira e comercial da solução proposta.

Artigo Quarto

(Júri)

1-      O Júri do «Concurso de Arquitetura atelier» é presidido pelo arquiteto César Almeida e composto pelo João Luís Nogueira, Diretor-Geral da Escola Profissional Amar Terra Verde, José Carlos Ferreira, do Instituto de Emprego e Formação Profissional, José Morais, presidente da Associação Empresarial de Vila Verde (AEViVer); Eduarda Oliveira, Diretora-Geral e coordenadora do Departamento de Engenharia do «atelier – Arquitectura e Engenharia», César Lopes, coordenador do Departamento de Arquitetura do «atelier – Arquitectura e Engenharia» e Daniela Oliveira, arquiteta paisagista do «atelier – Arquitectura e Engenharia»;

2-      Todas as decisões do Júri são válidas por maioria, sendo obrigatória a presença de 5 dos elementos que o compõem;

3-      Serão evitados os empates de votação, procedendo a diversos momentos de votação. Caso um empate persista o presidente tem voto de qualidade.

[…]

Artigo Sexto

(Candidaturas)

As candidaturas ao Prémio terão que cumprir as seguintes condições:

1-      Os candidatos têm de se inscrever obrigatoriamente no concurso até ao dia 28 de Fevereiro de 2013 e para tal têm que respeitar as seguintes diretrizes:

  1. a)Preencher o formulário AT13 e devolvê-lo para o email constante na respetiva ficha e acompanhado dos documentos: Cópia do Cartão de Cidadão, Certificado de Habitações, Curriculum Vitae e número de inscrição na Ordem de Arquitetos (caso se aplique);
  2. b)Todos os inscritos serão notificados via email da receção da sua inscrição.
  3. c)No dia 4 de Março será publicado em http://www.atelier.pt a lista de candidatos admitidos a concurso. Todos os candidatos serão notificados via email da sua admissão a concurso.

 

2-      Os trabalhos a entregar devem obrigatoriamente conter os seguintes elementos:

  1. a)Plantas, Cortes, Alçados, Perfil Longitudinal e Transversal à escala 1:100;
  2. b)Legenda dos espaços e quadro de áreas uteis e brutas;
  3. c)Memória descritiva das opções tomadas ocupando o máximo de 3 páginas A4;
  4. d)Programa Base;
  5. e)Programa Financeiro;
  6. f)Imagens em 3D de exteriores e interiores;
  7. g)Projeto de arranjos exteriores;
  8. h)Outros desenhos, gerais ou de pormenor, que o concorrente entenda necessários para explanar a sua proposta, quer em aspetos gerais, quer em aspetos construtivos relevantes para a solução apresentada;
  9. i)CD com toda a documentação necessária para o Concurso, referenciada em pastas e sempre com o código presente.
  10. j)Ficha técnica do projeto em formato A4 com a indicação do autor e cópia do formulário AT13 disponibilizado aquando da inscrição.
  11. k)Os trabalhos são anónimos. Todas as páginas das peças desenhadas e escritas deverão conter no canto inferior direito um código escolhido pelo candidato, constituído por oito dígitos diferentes cuja ordem não seja crescente e ou decrescente. (Ex. 15482824)
  12. l)Nenhuma das peças deverá conter o nome do candidato ou símbolo que o identifique, ficando sujeito a desclassificação.

[…]

O presente Regulamento foi elaborado e aprovado pelo « atelier – Arquitectura e Engenharia»

Vila Verde, 31 de Dezembro de 2012

A administração:

Filipe Brito, Arq.                       Jorge Pereira, Arq.

[Via http://blog.5dias.net ]