Os dados da PSP mostram que, em 2012, a fome animou grande parte dos furtos cometidos em supermercados.

Apesar destes furtos, Belmiro de Azevedo (Continente, Modelo…) não ficou mais pobre: pelo contrário, a sua fortuna engordou 293 milhões de euros no mesmo ano… A família Soares dos Santos (Pingo Doce, Feira Nova…) tão pouco: a sua fortuna medrou 714 milhões de euros no mesmo período!! (não tenho por hábito usar pontos de exclamação…)

Essas fortunas são feitas de tudo quanto é diariamente roubado (no salário) aos funcionários do Continente, do Modelo, do Pingo Doce e do Feira Nova, mas também aos seus fornecedores, constantemente abusados e chantageados, para praticarem preços baixíssimos.

Entre os que furtam alimentos no supermercado para comer e os que furtam todo um país para fazerem engordar as suas fortunas, ninguém com coração e bom senso poderá deixar de estar do lado dos primeiros. Deixo-vos por isso alguns truques oportunamente explicados por um subcomissário da PSP a um jornalista do Público, para irmos adiando as “tormentas que nos aguardam”:

Por um lado, há a técnica conhecida de embrulhar os artigos em folhas de alumínio ou prata, para que não apitem nos detectores. Depois há quem use roupas mais compridas para encobrir os produtos, ou quem os esconda dentro das roupas dos filhos, porque normalmente ninguém revista uma criança.”

Duas caras da mesma moeda: Soares dos Santos e Passos Coelho

Duas faces da mesma moeda: a face económica (Soares dos Santos) e a face política (Passos Coelho)