… a maior promotora de desigualdades sociais da contemporaneidade.

Foi-se, a musa inspiradora dos muitos Cavacos que, mundo fora, colocam os territórios à mercê das máfias financeiras.

Foi-se, aquela que escancarou as nossas paisagens ao capital anónimo, o qual desde então devora, uma por uma, todas elas.

Foi-se, e não volta mais!